quarta-feira, outubro 24, 2012

Guarani-Kaiowá





Caetano disse, “virá que eu vi”
Mas de onde virá,
Se não há mais nenhum Guarani?
E se já se foi o último Kaiowá?

Olho o céu e não vejo
nenhuma estrela brilhante
Mas uma injustiça gritante

Castro Alves diria:
Clamo por Deus e ele não responde
Onde ele se esconde?
De onde a ajuda viria?

Do todo poderoso Jeová
Do Misericordioso Alá
Ou de uma divindade Kaiowá?

Mas não é Deus pode parar a mão da morte,
Mas os homens que se dizem civilizados.
Como fazer com que alguém se importe?

Grito agora:
Senhores do poder,
Deixem sua rigidez!
Enxerguem o seu verdadeiro dever
Pelo menos desta vez!




Alvaro outubro de 2012

Postar um comentário