domingo, outubro 21, 2012

Apenas rabiscos


A mão do velho mestre conduz o pincel.  Traços simples ao acaso.O olhar do jovem discípulo acompanha as linhas delicadas sobre papel muito fino. 
Súbito, pequenos detalhes transformam os rabiscos em um banbuzal na primavera.
O discípulo, maravilhado, exclama:
— Mestre! Que beleza! O senhor pinta muito bem!
— São apenas rabiscos!
— Mas formam um belo quadro!
— Sem o seu olhar, seriam só rabiscos.
Postar um comentário