quinta-feira, outubro 04, 2012

Como fumaça no ar








Observo o fumo da vela recém apagada.
A fumaça subindo devagar,
desviada por sutis correntes de ar.

Meu pensamento voa por entre lembranças.
Bons momentos e momentos de dor. 
Quando você estava junto.
Ao meu lado.

Por estas lembranças
hoje uso antigos poderes 
de encantamentos esquecidos
há muitas e muitas gerações.

A vela, parte de ritual antigo,
tem o poder de mandar-lhe meu apelo:

Lembra como eu lembrei!
E vem meu amor, vem!


Alvaro 2005
Postar um comentário